Archive | March 2014

Celebremos a Mulher! (8.3.2014)

Celebremos a Mulher! (8.3.2014)
… Eu faço Parte …

VARAL DE MARÇO ESTENDIDO!

O fato de ser mulher já é em si um grande fato. Fato? Fato!

Se vivemos hoje no ocidente com bastante liberdade, muitas vezes temos tendência a ignorar ou esquecer o trabalho que nossas ancestrais tiveram para nos legar a vida que temos hoje.

Mas isto nos é lembrado quando nos deparamos com vários problemas ligados às culturas orientais onde, em muitas delas, a mulher ainda é considerada um objeto ou menos do que isto.

Vemos com tristeza e absurdo cenas de violência física e psicológica que nos fazem pensar em que século vivemos. Mulheres sendo subjugadas, violentadas, tendo seus futuros negados e seus direitos completamente abafados. Hoje, em pleno século XXI.

Mas nem precisamos ir tão longe. Aqui mesmo no ocidente ainda temos o desprazer de assistir a estupros, violência doméstica, desqualificação da mulher no trabalho e tantas outras indicações, algumas sutis, outras não, de que os direitos femininos não estão totalmente adquiridos.

Mulheres são infinitas. Este é o tema de nossa edição de março. Infinitas porque iniciam a vida incessantemente, dando à luz todos os dias a mais homens e mulheres que povoarão o mundo e farão dele algo que se espera seja melhor e mais humano.

São infinitas as mulheres em seus anseios, seus sonhos, seu amor e suas vontades.

Marcadas pela maçã do paraíso religioso, ainda assim elas saem do mito e se transformam em Liliths e santas: são as guerreiras do dia a dia, as madres teresas de todo dia. São as maravilhosas criaturas que dão de si o que podem e o que muitas vezes nem podem.

Mulheres trabalham, lutam, são donas de casa, soldados, empresárias, faxineiras, engenheiras, cientistas, professoras, chefes de estado, escritoras… São sonhadoras, idealistas, realistas e realizadoras.

Mulheres são o motor que move o mundo, por elas e através delas os homens seguem seus caminhos. Com elas eles conquistam e com elas eles existem.

Celebremos as mulheres! Celebremos o infinito que vem do ventre e do coração de cada mulher.

Desejando que os direitos venham, num dia breve, a ser iguais para todo ser humano, em todo lugar de nosso Planeta.

Varal do Brasil